(Fechar X)
Promoção Produtos Importados Br
Projeto Pornô
Publicidade1
Projeto Pornô
   
Comprar Produtos Adultos Importados (Embalagem Discreta)
Home
Vídeos
Fotos
Artigos
Contos Eróticos
Anuncie Anuncie
Parceria Parceria
Home   

Contos Eróticos

  

Emprego / Trabalho

Contos Eróticos  

Uma delícia de babá

  Tamanho da Fonte:
Diminui Tamanho Fonte -    Aumenta Tamanho Fonte+
Imprimir Imprimir

Meu nome é Carlos Eduardo, sou casado. Essa história é sobre uma garota contratada para cuidar do meu filho, chamada Bruna. Ela é filha de uma amiga da minha mulher.

Eu conheci a menina durante um almoço, na minha casa, apresentada pela minha mulher. Uma garota muito bonita, simpática, mas pareceu um pouco tímida. Tem olhos castanhos que chamam, muito a atenção, muito bonitos, e tem cerca de 1,60m.

Nos primeiros dias não nos falamos muito, mas lá pela segunda semana, quando estava em meu escritório, a flagrei na porta olhando para mim. Minha mulher estava trabalhando e quando percebi que ela estava ali olhei pra ela, que ficou muda me olhando. Perguntei se tinha havido algum problema e ela riu, como se tivesse mesmo sido surpreendida. Perguntei se ela queria tomar um café, comer alguma coisa, ela aceitou.

Fomos à mesa juntos, enquanto o bebê dormia. Conversamos bastante e comecei a reparar no jeito sexy com que ela me olhava e os assuntos que queria falar. fez questão de dizer que não gostava dos garotos da idade dela e em determinado momento da conversa disse que queria conhecer alguém maduro. Comecei a sentir que ela queria algo comigo e fiquei muito excitado com a idéia. Comecei a induzí-la a falar sobre sexo, sobre suas experiências. Ela disse que já teve alguns namorados, mas que as tentativas com eles não foram boas, que ela realmente queria alguém maduro. Enquanto disse isso ela suspirou, passou a mão nos seios e disse que precisava ir ao banheiro.

boquete ninfeta lindaEnquanto eu esperava ela voltar, fiquei pensando em quanto tempo minha mulher demoraria para chegar e como resistir àquela garota linda, que claramente queria transar comigo. Fui até o bar, pegar uma bebida, e me sentei na poltrona ao lado. Quando ela voltou, um dos botões de sua blusa branca estava aberto. Ela usava uma calça jeans e meias brancas, e podia ver parte dos seus seios pelo espaço aberto na blusa. Seua pele é muito branca, fazendo um contraste lindo com seu cabelo preto. Ela voltou do banheiro e veio até a minha frente, perguntou se podia fazer algo por mim. Disse que haviam várias coisas e ela sorriu, ainda tentando saber se eu também estava disposto. Eu disse que ela podia começar por onde quisesse, mas que não tínhamos muito tempo. Ela entendeu o recado e jogou delicadamente seus cabelos para trás. Deu mais uns passos para frente, se inclinou na minha direção, apoiando suas mãos sobre meus joelhos, e pude ver seus seios. Então ela perguntou, com sua boca bem próxima da minha: "Posso fazer o que eu quero?" Eu disse que sim. Ela então sorriu e se abaixou bem devagar, se ajoelhando no chão. Olhou para as minhas calças e viu que eu estava excitado, então olhou de volta para mim e riu. Disse a ela eu estava com muito tesão, que queria que ela fizesse bem gostoso pra mim. Ela concordou com um gemido, levantou um pouco minha camisa e abriu a braguilha da minha calça. Meu pau estava tão duro que ela teve dificuldade pra baixar a cueca. Então pegou ele com uma mão, olhou para mim e colocou ele na boca, fechando os olhos. Ficou me chupando por vários minutos, mexendo com mão em baixo e segurando minhas costas com a outra, enquanto eu acariciava o pescoço dela. Ela só tirou meu pau da boca para mexer bem rápido, muito gostoso. Eu tinha certeza que ela já tinha feito isso antes e mentiu pra mim. Com certeza ela já tinha transado com outros caras.

Chupou mais um pouco e se levantou. Me olhou e começou a abrir sua blusa, tirando-a e jogando no chão. Abriu o botão e o zíper de sua calça, se virou e abaixou sua calça com as pernas bem esticadas. Pela calcinha fio dental rosa pude ver aquela xoxotinha inchada e um pouco molhada. Ela me perguntou se eu tinha camisinha e eu disse pra ela pegar na minha carteira, na minha calça. Ela trouxe e colocou no meu pau, direitinho. Aí eu disse: "você já fez isso antes, não é mocinha?" e ela apenas riu. Abaixou a calcinha até o joelho, pegou minha mão e antes que ela pusesse em algum lugar fui até aquela xoxotinha e mexi um pouco, até que ela segurou forte e tirou. Veio pra cima de mim e sentou devagar em cima do meu pau. Enquanto meu pau entrava ela gemia baixinho e se mexia aos poucos pra cima e pra baixo. Quando ela sentou e meu pau entrou todo ela disse no meu ouvido, meio gemendo: "me come, me come gostoso". Com as mãos naquela bundinha comecei a puxar ela pra cima e deixando ela voltar, colocando e tirando meu pau de dentro dela. Ela era leve, devia pesar uns 50kg, então pude fazer isso por bastante tempo. Quando percebi que ela estava quase gozando coloquei dois dedos na bunda dela e ela começou a gemer mais alto. Aquilo me excitou demais e puxei o cabelo dela atrás, enquanto metia mais fundo os dois dedos e ela pulava no meu pau, que já não saía de dentro dela. Quando ela gozou me abraçou forte, pediu pra parar que estava doendo, mas ficou sentado no meu pau. Tirei os dedos da bundinha dela e disse que ela precisava terminar o serviço pra mim.

Ela disse "é que tá doendo. Como a gente faz?" Eu disse que podia ser atrás, se ela quisesse. Ela perguntou "como assim? Na bunda?" Eu ri e disse que sim. Aí ela fez uma cara meio rindo, meio safada, e se levantou. Ficou de quatro no tapete do chão e virou a cabeça pra mim, dizendo: "se é isso que tu quer... vem". Eu estava muito excitado, tirei a camisinha e me levantei rápido. Fui até ela e com uma mão na bunda dela e outra no meu pau comecei a passar ele no cuzinho dela. Quando apertei ela gemeu e disse pra eu colocar devagar. Fui apertando enquanto ela gemia baixinho e quando coloquei a cabecinha ela começou a robolar pra cima e pra baixo devagar, olhando pra trás, pra mim. Aquilo me excitou tanto que comecei a meter forte e rápido, embora não entrasse muito. Ela gemeu alto e se jogou no chão, ficando deitada de bruços. Passei meus braços nos seios dela e comecei a meter forte na bundinha dela. Ela gemia cada vez que meu pau entrava e aquilo foi me deixando cada vez mais excitado. Meti devagar de propósito, pra que ela gemesse mais e eu não gozasse, até que ela disse "goza em mim, por favor, goza". Meti tudo e ela apertou minha mão com força enquanto gemia. Comecei a meter mais rápido de novo, apertei as pernas dela com as minhas e gozei na bunda dela. Deixei meu pau dentro enquanto respirava ofegante com boca encostada no cabelo dela, mas ela pediu pra tirar que estava doendo muito. Me levantei e juntei minhas roupas mas ela ficou deitada lá, com a mão na xotinha. Disse pra ela se levantar, logo minha mulher chegaria. Ela perguntou se podia tomar um banho, eu disse que sim, mas que fosse rápido.

Antes de ela entrar, fui até o chuveiro para lavar meu pau. Ela entrou, sem roupa e perguntou se podia lavar pra mim. Eu não queria mais aquilo, mas disse que sim. Ela percebeu e ficou séria, enquanto mexia no meu pau que já estava ficando duro de novo. então ela disse, séria, pra eu me secar antes que minha mulher chegasse. Não respondi e voltei para o escritório. Depois desse dia, toda vez que eu a via ficava com tesão, e ela sabia disso, mas não conversamos mais sobre isso.

-

Certo dia, mais uma vez eu estava trabalhando em casa quando ela chegou da escola para cuidar do bebê. Minha mulher viajou a trabalho e eu já vinha pensando no que fazer com a Bruna. Eu não queria me envolver com a garota, mas ela me deixava muito excitado. Fui até ela enquanto ela preparava a comida do meu filho e perguntei se estava tudo bem. Ela tomou um susto e riu, dizendo que sim. Conversamos sobre algumas coisas do bebê e em um momento de silêncio ela perguntou se eu havia ficado bravo com ela naquele dia. Eu disse que não, apenas nervoso por causa da minha mulher, que podia chegar a qualquer momento. Ela então se encostou de costas na pia, olhou para mim, que estava ao seu lado, e perguntou se eu havia gostado. Ri, e disse que havia sido bom sim. Ela perguntou por que eu ri, mas não respondi. Perguntei se aquilo era pra saber se eu queria outra. Ela fechou a cara e voltou a fazer a comida do bebê.

Mais tarde, flagrei ela novamente me olhando, na porta do escritório. Ela não disse nada, então perguntei se ela não queria sentar ali comigo. Ela puxou uma cadeira do meu lado e falei pra ela algumas coisas sobre meu trabalho. Logo estávamos conversando sobre outras coisas quando ela disse que estava namorando... havia mais de 6 meses! Perguntei a ela sobre esse namorado, se ela gostava mesmo dele e ela disse que sim, mas que ele era muito bobo. Perguntei se ela já havia transado com outros homens e ela disse que saía de vez em quando, mas não transava com ninguém.

Uma hora antes de terminar o horário dela, perguntei se ela não podia fazer um favor pra mim: cuidar do bebê a noite e dormir na minha casa. Ela disse que precisava avisar sua mãe e o fez. Mas depois disse: "tem um problema: eu não tenho roupas pra dormir" e riu. Eu disse que não tinha problema, que ela dormiria no quarto de visitas e teria privacidade.

Tudo correu tranquilo até a noite. Fiquei até tarde acordado e fui ver TV pra relaxar. Ficava pensando nela, no quarto, provavelmente pelada, mas não queria fazer aquilo de novo. Poderia ser perigoso, afinal, era só uma menina, poderia acabar perdendo a cabeça e trocando os pés pelas mãos. Só que pensar nela me deixou com tesão e resolvi ver algum programa pornô. Já com o pau pra fora, percebi que ela vinha pelo corredor. Tapei com a calça e ela sentou no meu lado, dizendo que não conseguia dormir - estava de calcinha e camiseta. Aí olhou pra TV e riu - não tive tempo de mudar de canal. Ela olhou pra mim e disse "acho que vim na hora errada" e passou a mão devagar no meu pau, por cima da calça. Eu tirei a mão dela e disse "Bruna, espera. Isso é perigoso", "Por quê?", "você é uma menina, eu sou casado". Ela fez uma cara de reprovação e disse "eu sei que você quer, senão não teria dito pra eu ficar. Eu também quero, é só isso", "não quero que você confunda as coisas", mas ela me convenceu: "você acha que eu quero algo além de transar?" Então coloquei a mão dela de volta no meu pau enquanto assistia o programa. Ela colocou a minha mão por cima da calcinha dela, onde mexi devagar. Quando a cena começou a esquentar ela olhou pra mim e usou as duas mãos pra abaixar minha calça. Abaixou a calcinha e encostou a cabeça no braço do sofá, abrindo a perna e colocando a mão na xotinha. Eu me deitei por cima dela e comecei a meter devagar. Ela gemeu quando entrou mas começou a falar, junto com o filme "me fode, vai, me come" e aquilo me excitou muito. Me levantei do sofá e puxei as pernas dela para o lado, deixando ela com o corpo repousado sobre o sofá. Meti até o fundo naquela xotinha enquanto ela segurava os seios e gemia. Já estava quase gozando quando tirei e disse pra ela chupar. Ela riu, se levantou, se ajoelhou na minha frente e começou a chupar. Quando ela começou a rebolar e chupar forte vi que ela estava muito excitada. Deitei ela no sofá, de costas pra mim, e comecei a meter rápido na xotinha dela. Ela foi ao delírio e logo gozou, mas eu não. Tirei meu pau de dentro dela e virei ela de frente para mim. Me ajelhei no sofá e comecei a mexer rápido no meu pau. Ela disse; "não vai sujar o sofá, tá?" e sorriu. Logo eu estava gozando por cima dela, no rosto na boca, no queixo, no peito e na barriga. Ela soltou um gritinho quando a porra caiu no rosto dela e colocou a mão na direção do meu pau, por isso foi um póuco no braço dela também. Ela começou a passar a mão na barriga, em cima da minha porra, e disse que queria tomar um banho. Estava molhada na cara, então ri e passei meu dedão na boca e no queixo dela pra limpar e coloquei dentro da boca dela, e ela chupou meu dedo. Depois disso ela tomou um banho e foi dormir no quarto de hóspedes.

Mas esse foi só o começo da história. Ela era muito safada do que eu pensava... e como toda a menina safada, também tem amigas safadas! Numa outra hora conto mais sobre a bruna.

Fonte: acervodecontos.com
O patrão ficou maluco!
Cupom de desconto do novo parceiro do ProjetoPornô: P10D2AAP
Acesse www.produtosimportadosbr.com.br e aproveite o nosso desconto!


views 3017


tags:

empregada 

babá 

teen 

ninfeta 

casado 

infiel 

tímida 

linda 

safadinha 

xotinha 

apertadinha 

molhada 

escondido 

boquete 

gulosa 




Novidades:




  Contos Eróticos Relacionados

Um emprego muito excitante: Babá

Eu soube que tinha chegado a minha hora, ele veio de mansinho me alisando com as mãos grandes, me beijando, me...

views 4214

Almoço Comercial

Levantei o vestido e deixei aquela bunda redondinha desnuda. Pincelei o rego da sua bunda e desci...

views 2290

O PATRÃO tesudo de minha MÃE

Ajoelhei-me diante de seus pés e comecei a sugar aquela piroca gostosa. Descia minha boca...

views 3513

Minha EMPREGADA: De SANTA a PUTA em um mês! Pt. 4

Passei a tirar o pau inteiro e enfiar de novo. O cú dela já estava relaxado, aberto e delicioso. Aquela ex-santinha...

views 4465

Happy hour com a Recepcionista

Ela veio até mim, parando ao meu lado e me beijando, enquanto segurava e alisava meu pau. Pegou no criado-mudo uma...

views 2032
 
 
Parceiros & Links Recomendados Recomendados!

1. 2. 3. 4. 5.
6. 7. 8. 9. 10.
11. 12. 13. 14. 15.
16. 17. 18. 19. 20.
21. 22. 23. 24. 25.
26. 27. 28. 29. 30.
31. 32. 33. 34. 35.
Videos De Putaria     KiNovinhas     http://www.rodiziodegatas.net/     CNN Sexo     xvideos porno     Novinha Tesuda

> Xvideos Pornos        > Só Putinhas        > Brasileiras Putas        > Mulheres a foder

> Comendo sua Mãe        > Gatas Quentes        > Portal da Putaria        VAZOU NO WHATSAPP


*ATENÇÃO: Clique aqui para entrar em contato conosco para denunciar um site acima que tenha conteúdo ilegal/malicioso ou contaminado!
> Clique Aqui e cadastre-se para se tornar um Parceiro do Projeto Pornô® <
 
 
    porno     pornô     videos porno     fotos eroticas     sexologia     contos eroticos     gostosas     novinhas

    amadora     xoxota     buceta     atriz porno famosa     sexo oral     bunda     traição     bundas

    xoxota     sexo oral     putaria     bucetas     porno    bucetinhas    contos eróticos
 
Violência Contra a Mulher: DENUNCIE! Todos Contra a Pedofilia!
Site Proibido Para Menores de 18 anos! Site Proibido Para
Menores de 18 anos!
Copyright © ProjetoPorno.com.br, Todos Direitos Reservados  -  Contato   Retirar Conteúdo
Melhor Visualizado na resolução: 1024 x 768 px.