(Fechar X)
Promoção Produtos Importados Br
Projeto Pornô
Publicidade1
Projeto Pornô
   
Comprar Produtos Adultos Importados (Embalagem Discreta)
Home
Vídeos
Fotos
Artigos
Contos Eróticos
Anuncie Anuncie
Parceria Parceria
Home   

Contos Eróticos

  

Orgias

Contos Eróticos  

Transas na Oficina

  Tamanho da Fonte:
Diminui Tamanho Fonte -    Aumenta Tamanho Fonte+
Imprimir Imprimir

Transas na Oficina
Fonte Foto: xxxbunker.com
Olá. Está experiência aconteceu comigo quando tinha 19 anos.

Saímos eu e uma amiga para um passeio.

Estávamos passeando de carro a tardinha, quando derrepente o motor começou a falhar, sem força até que parou de funcionar. Tínhamos rodado muito e nesse instante estávamos na periferia de SP. Com muito esforço conseguimos que o carro andasse de novo e Gisele sugeriu que procurássemos um mecânico porque poderíamos ficar sem o carro, de noite, na rua e até sermos assaltadas.

Enquanto discutíamos, vimos um sinal escrito a mão, indicando uma oficina mecânica. Quando paramos o carro na porta, o mecânico já ía fechar. Gisele saltou do carro, com todo charme e cemeçou a tentar convencer o mecânico, um cara alto, bem moreno e de cara fechada a nos atender. Ele escutava o papo de Gisele com um cigarro aceso no canto da boca e uma cara atrevida, medindo-a de alto a baixo. A oficina era um vão só, muito grande e tinha um sofá num lado.

Eu saltei também e enquanto conversávamos, paparicando aquele homenzarrão, apareceu outro cara também vestido de macacão e procurando saber qual era a situação. Logo soube , foi dizendo para o outro que consertasse o carro das gurias. Vi que ele piscava o olho e depois disse que só um imbecil teria coragem de negar.

Fiquei com uma ponta de medo e olhei para Gisele. Ela entendeu meu olhar e chamando-me de canto, disse que era melhor a gente fingir aceitar o jogo deles do que reagir. Podia ser pior poruqe o lugar era deserto e era menos perigoso a gente flertar com eles do ficar sem carro e ainda sermos assaltadas.

Os caras também conversavam e riam, aparentemente entendendo nosso medo. O primeiro mecânico então disse que ía consertar o carro. Começou a trabalhar e nós, menos amendontradas, sentamos no sofá. Então, o outro mecânico foi até a porta e fechou a oficina. Depois sentou-se ao lado de Gisele no sofá e começou a acariciá-la, beijando-a com certa brutalidade. Pensei que a Gisele fosse reagir, mas ela entregou-se e correspondeu com entusiasmo as carícias e beijos do mecânico, que enfiou a mão no meio de suas coxas, abriu a blusa com a outra e começou a massagear o sexo de minha amiga e a lhe xupar os seios com sofregidão. Gisele gemia e dava gritinhos excitados.

Nervosa e excitada, não consegui mais ficar parada naquele sofá. Levantei-me e fui olhar o mecânico trabalhar. Ele saiu derrepente de baixo do carro e segurou meus tornozelos. Fiquei para de mini saia e uma calcinha bem pequena, toda toxada na minha bundinha, quando ele foi levantando e passando aquelas mãos asperas em minha pernas. Passou a mão até em cima e na vulva ele passou a mão bem no meu grelinho o que me arrancou um suspiro de prazer. Com um rabo de olho, vi que Gisele e o outro já estavam nus no sofá e transavam soltando os maiores gemidos.

Meu mecânico tirou minha calcinha, levantou minha mini saia e começou a tirar seu macacão. Quando vi o tamanho de seu pau, até assustei, deveria ter uns 22 cm, até o momento só estava acostumada com os paus dos rapazes que não eram avantajados.. Meu medo tinha desaparecido e uma corrente enorme de excitação tomara conta de meu corpo. Ele Abriu a porta do carro e fez com que eu deitasse de costas.

Ele parecia não ter pressa. Montou em cima de mim no carro e começou a lamber meus seios, com uma sucção forte desde a base e voltando a língua áspera nos mamilos de uma forma que eu nunca tinha experimentado antes e que era delicioso. Não pude deixar de gemer de prazer e mesmo nesse embalo eu conseguia escutar minha amiga gemendo, gemia e pedia mais.

Meu mecânico continuou a trabalhar com exímia língua, que era dura e quente, percorrendo meu corpo todo e ao chegar na minha bucetinha repetiu o chupão que sem calcinha e mais com a enfiada de língua que deu, só faltou me enlouquecer. Soltei o maior grito. Gisele eu acho estava em um intervalo, porque deu uma risada junto com o mecânico dela. Foi só o que consegui perceber, porque daí em diante fiquei louquíssima. Ele trabalhava com aquela lingua enorme numa pericia incrivel e eu dei pra gemer, soluçar e implorar que me fizesse gozar. Gozei várias vezes e derrepente me senti penetrada com toda força, uma penetração quentíssima e bem justa, uma penetração sensacional, indiscritível, mas tão deliciosa que tive um orgasmo intensíssimo logo aí, e vários orgasmos enquanto ele ía e vinha com seu pau dentro de mim. Completamente desfalecida e tonta, fui sentindo seu membro esquentar mais ainda dentro de mim e tive mais um orgasmo, desta vez junto com ele, num climax como nunca tinha experimentado, sentindo-me toda cheia, toda possuída.

Ele ficou ainda algum tempo em cima de mim e quando se levantou me deu um beijo tão quente na bucetinha que estremeci toda num novo assomo de gozo. Ainda demorei um pouco a me refazer.

Quando me levantei, vi que Gisele já tinha se vestido e estava de pé, ao lado do sofá. O mecânico dela estava deitado de barriga para cima e ainda nú. Consegui perguntar ao outro se o carro estava pronto, enquanto pegava minha calcinha para me vestir. Ele disse que sim e que se a gente quisesse podia ir embora, com um sorriso malicioso.

Chamei Gisele e entramos no carro. Eu dei partida e arrancamos, nem sei como, porque estava fraca e tonta, e em cerca de 100 ou 200 metros o carro voltou a falhar. Olhei para Gisele, que estava pálida e desfeita, mas arrumava o cabelo com um ar de satisfação no rosto. Ela falou que o jeito era a genre voltar lá, e que cara era a minha, se eu por acaso tinha achado ruim. Eu dei risada e disse que muito pelo contrário, e ela então falou para a gente voltar logo, podíamos até tomar uma nova dose.

Quando entramos com o carro na garagem, os dois mecânicos estavam rindo. Tinham feito tudo de propósito. O meu mecânico foi logo dizendo que já sabia qual era o defeito, e se queríamos mais um ajuste na máquina. Fiquei sem graça e muda. Minhas pernas ainda tremiam e eu pensava que bastava aquele homem enorme encostar em mim para eu virar geléia. Minha amiga começou a rir maliciosamente e perguntou se o serviço ia ser igual.

O outro mecânico falou que ali se fazia tudo conforme o gosto do freguês mas como ela tinha perguntado ele ia dar uma outra calibrada nela. Gisele apertou meu braço, excitadíssima. Eu nunca a tinha visto assim. Mas quando o mecânico falou essas coisas, ela foi logo perguntando como era e ele disse que agora iam trocar, ela ficava no carro e eu saía.

Senti a mão do meu mecânico no meu braço e saltei. Enquanto ele tirava minha roupa com calma, vi o outro deitar Gisele de bruços no assento dianteiro do carro e começar a lubrificar seu rabinho e mordiscar suas nádegas. Gisele dava uns gritinhos e suspiros de prazer. Meu mecânico começou a me bolinar mas não pude tirar o olho do outro casal. Depois que ele lubrificou bem o cuzinho de Gisele, ele se afastou e passou aquela graxa fina na ponta de seu pau. Gisele esperava com as nádegas empinadinhas e as coxas bem abertas. Quando ele enfiou o pau entre suas nádegas, ela soltou um suspiro profundo de puro prazer. Neste momento, meu mecânico mordeu minha bucetinha e soltei um gritinho. Ele me levou e me colocou no sofá e eu disse, que ro fazer igual a eles.

Ele me colocou de quatro, pegou aquela graxa e passou em meu cuzinho, depois em seu pau, quando escostou no buraquinho, achei que não iria aguentar, era muito cabeçudo. Ele deu uma forçadidinha, entrou a cabeça e senti minha bundinha se abrindo com uma dorzinha maravilhosa. Começou a enfiar devagar, cada pedacinho, quando entrou tudo, começou a bombar com força, me arregaçando, sentia ele inteiro dentro de meu cuzinho, aquele pau enorme, lindo. Derrepente uma corrente de prazer começou a percorrer meu corpo e disse que iria gozar, senti seu pau me estufando e ele gozou junto comigo.

Olhei para o lado e vi Gisele pagando o maior boquete, o que me deu vontade também, peguei aquele pau, dei uma limpadinha com a mão e coloquei na boca, fiquei chupando até sentir a porra dentro de minha boca, que engoli tudo, adoro fazer isso.

Saímos tarde e exaustas, mas satisfeitas.

Autor: Marina
Fonte: contoseroticos.com.br
O patrão ficou maluco!
Cupom de desconto do novo parceiro do ProjetoPornô: P10D2AAP
Acesse www.produtosimportadosbr.com.br e aproveite o nosso desconto!


views 4273


tags:

orgias 

surubas 

fantasias 

oficina 

mecânico 

carro 

quebrado 

amigas 

teens 

anal 

sofá 

cabeçudo 

engoliu 




Novidades:




  Contos Eróticos Relacionados

Festinha na casa de praia

Enquanto ele comia a bucetinhaaa dela eu sentia o mel caindo da buceta dela tudo em mim...

views 2966

Sexo na praia - Parte I

Neste momento lembrei-me de quando transamos pela primeira vez, éramos bem adolescentes e miúdas, agora ela cresceu...

views 2261

O Cu da esposa como presente de Aniversário

Meu cacete começou a dar sinais de vida novamente ante a perspectiva de ver a Silvana levar aquele cacetão enorme na bundinha...

views 4165

Minha esposa fodida no pagode dos negões!!!

Então um 1° jato enorme de esperma lambuzou a boca e o rosto de Sa. Um volume imenso de esperma grosso melou...

views 6267

Sexo na Praia- Parte II e Final

Enquanto ainda chupava Ricardo, Cris tirou da sua mochila um tubo de KY e uma calcinha com uma consolo enorme e...

views 2153
 
 
Parceiros & Links Recomendados Recomendados!

1. 2. 3. 4. 5.
6. 7. 8. 9. 10.
11. 12. 13. 14. 15.
16. 17. 18. 19. 20.
21. 22. 23. 24. 25.
26. 27. 28. 29. 30.
31. 32. 33. 34. 35.
Videos De Putaria     KiNovinhas     http://www.rodiziodegatas.net/     CNN Sexo     xvideos porno     Novinha Tesuda

> Xvideos Pornos        > Só Putinhas        > Brasileiras Putas        > Mulheres a foder

> Comendo sua Mãe        > Gatas Quentes        > Portal da Putaria        VAZOU NO WHATSAPP


*ATENÇÃO: Clique aqui para entrar em contato conosco para denunciar um site acima que tenha conteúdo ilegal/malicioso ou contaminado!
> Clique Aqui e cadastre-se para se tornar um Parceiro do Projeto Pornô® <
 
 
    porno     pornô     videos porno     fotos eroticas     sexologia     contos eroticos     gostosas     novinhas

    amadora     xoxota     buceta     atriz porno famosa     sexo oral     bunda     traição     bundas

    xoxota     sexo oral     putaria     bucetas     porno    bucetinhas    contos eróticos
 
Violência Contra a Mulher: DENUNCIE! Todos Contra a Pedofilia!
Site Proibido Para Menores de 18 anos! Site Proibido Para
Menores de 18 anos!
Copyright © ProjetoPorno.com.br, Todos Direitos Reservados  -  Contato   Retirar Conteúdo
Melhor Visualizado na resolução: 1024 x 768 px.