(Fechar X)
Promoção Produtos Importados Br
Projeto Pornô
Publicidade1
Projeto Pornô
   
Comprar Produtos Adultos Importados (Embalagem Discreta)
Home
Vídeos
Fotos
Artigos
Contos Eróticos
Anuncie Anuncie
Parceria Parceria
Home   

Contos Eróticos

  

Teens

Contos Eróticos  

Primeira lição de boquete com o primo safado

  Tamanho da Fonte:
Diminui Tamanho Fonte -    Aumenta Tamanho Fonte+
Imprimir Imprimir

Olá gente, eu sou a Sara =)

Pra quem ler meus contos pela primeira vez um pouco da minha descrição: tenho 23 anos, sou morena, alta, longos cabelos cacheados pretos, olhos castanhos escuros, um belo bumbum GG que atrai os olhares nas ruas, um belo par de pernas graças à prática intensa de handball, seios médios...enfim, gostosa mesmo...kkkk

Hoje vou narrar como aprendi a fazer um belo boquete, e pasmem, foi com o meu primo. Na época eu era novinha e ele 24 anos. Foi um incesto bem gostoso, ele foi um excelente professor. =)

Nos finais de semana, eu costumava ir pra casa da minha tia Lurdes*, ela tinha 2 filhos: a Carol* de 13 anos e o Renato* de 24 anos. (*nomes fictícios). Eu e a Carol éramos (e ainda somos)ótimas amigas e eu adorava passar o final de semana por lá. A casa da tia Lurdes tinha piscina e uma das atividades favoritas da minha prima e eu, era jogar bola na piscina. Meu primo, qnd estava em casa, jogava com a gente tbm.

O Renato era um belo moreno, alto, cabelos cacheados igual aqueles anjinhos, um belo sorriso e um corpo bem definido por causa da prática de MMA. Nunca me senti atraída por ele pelo fato de ser meu primo e ser bem mais velho do que eu, sempre o via como um irmao mais velho, adorava abraçá-lo e de quando ele me carregava nos braços, eu ficava toda boba. Sempre que íamos pra piscina, ele entrava na agua de roupa, nunca entendi porque, mas enfim.

Era um sábado quente (Ceará né gente...) e um pouco depois do almoço eu e a Carol fomos pra piscina brincar. Sempre gostei de biquines, principalmente os pequenos. Eu já tinha um bumbum bem grandinho para a minha idade e ele já chamava atenção dos garotos na escolas e nos treinos, todos ficavam me olhando quando eu vestia o shortinho do terno de handball. O biquine sempre se escondia em meu bumbum, meu pai não gostava quando eu usava desse tipo, mas quando eu ia pra casa da titia, ela não dizia nada e eu usava sempre na piscina.

Estávamos na piscina e o Renato gritou do primeiro andar pra não começar o jogo que ele tbm desceria pra brincar com a gente. Então, eu e a Carol ficamos nadando de bobeira enquanto ele descia. Nisso, eu sai da piscina e fui pra beira do lado mais fundo pra pular, eu estava me preparando pra saltar quando senti alguém me agarrando pela cintura. Nossa, virei já brava dando tapa em quem tinha me segurado, quando viro de costas e olho, era o Renato só de sunga preta morrendo de rir da minha cara. Quando eu olhei ele de cima abaixo, meu coração acelerou, nunca vi meu primo tão tão tão gostoso como naquele dia. Ele viu minha reação e disse:

__Que foi Tanajura? O gato engoliu sua língua.

E me empurrou pra piscina. Eu quase me afogando, não estava esperando pelo empurrão, quando ele saltou logo atrás me puxando pra cima. Quando consegui respirar normalmente lasquei um tapa nele chamando ele de idiota que ia contar pra tia e tal. Ele me abraçou e pediu desculpa, não queria ter me machucado. Senti algo queimando por todo o meu corpo com aquele abraço, nunca tinha sentido isso antes, aquele abraço apertado, o corpo do Renato bem juntinho do meu, percebi que ele desceu a mão pousando-a bem em cima do meu bumbum e apertando,fiquei arrepiada.

Me soltei do braço dele quando a Carol gritou:

__Ei queridos, vamos jogar ou nao?

Fomos começar a brincadeira e eu notei que sempre que podia, o Renato vinha e passava a mão na minha bunda. Eu sorria gostando e sem saber como reagir, quando não, chegava no meu ouvido e dizia:

__Nossa Tanajura, que bumbum macio hein...

Eu ficava vermelha com essas palavras. Daí a Carol decidiu brincar de Tolo, dois em cada extremidade jogando a bola e um no meio tentando pegar. O Renato pediu que eu fosse a primeira Tola. Sem maldades, eu aceitei e começamos o jogo. Sempre que a bola tava com a Carol, o Renato se posicionava bem atras de mim, me encoxando como que por acidente, eu nem ligava, era comum isso acontecer no jogo. Só que, com o tempo, fui sentindo algo duro encostando em meu bumbum, pensei ser os dedos dele, mas as mãos dele estava noa r pra pegar a bola.

Numa dessas investidas, eu coloquei a mão pra tras pra sentir o que me espetava e apertei. Era o pau dele por cima da sunga já duro, ele aproximou a boca do meu ouvido e gemeu. Adorei aquilo e fazia de tudo pra não pegar a bola, assim eu continuaria sendo a tola e o Renato continuaria me encoxando, eu apertando aquele pau duro e ouvindo seus gemidos em meu ouvido. Pelo volume que fazia na sunga, eu imaginava que ele fosse bem grandinho, o que eu viria a descobrir ser verdade mais tarde.

A Carol se cansou e disse que ia parar, saindo da piscina disse que ia pro quarto tomar banho e assistir, perguntou se eu queria ir. Eu falei que ia fazer um lanche na cozinha depois subiria. Assim que a Carol saiu, eu tbm saiu da piscina, qnd estava subindo pela escadinha pra sair, o Renato me puxou de volta pra piscina e me agarrou dizendo:

__Nossa priminha, você fica tão gostosa com esse biquininho. (passando a mão no meu bumbum) E o melhor eh ver ele assim escondidinho nesse seu rabão. Como uma menininha como vc pode ter um rabao tão grande hein?

Eu fiquei vermelha por ele estar me falando assim e ao mesmo tempo arrepiada de sentir ele me tocando dessa maneira. Fiz menção de sair do braço dele e ele me apertou mais dizendo:

__Espera, fica mais. Quero saber se vc gostou do que estava apertando?

__Gostei sim, primo.

__Vc já viu um desses assim?

__Já sim primo, nos videos que tem na internet.

__Que safadinha, então vc assiste filmes pornôs?

__Assisto sim. Agora deixa eu sair.

__Calma Sarinha. Quero te mostrar umas bolas novas que meu pai comprou pra gente. Vamos comigo ver lá na garagem?

Eu na maior inocência topei ir com ele. Saiu da piscina e ele veio logo atras. Fomos até a garagem. Tinha umas caixas lá, mas não tinha nada de bolas, então perguntei pra ele:

__Ué Renato, cadê as bolas que vc falou?

__Estão aqui dentro da sunga.

E baixou a sunga e aquele pau enorme de duro saltou pra fora com uma cabecinha bem vermelha. Na hora eu fiquei molhada e sem reação. Meu coração batia acelerado, eu tava com medo e com tesão, não sabia o que fazer. Foi o Renato quem tomou a iniciativa:

__Vem cá priminha, vem apertar ele como vc estava fazendo na piscina.

Veio pra perto de mim, pegou minha mão e colocou em cima do seu pau, me fazendo apertar. Na hora eu apertei, ele deu um daqueles gemidos que tinha dado na piscina. O pau dele tava molhadinho e eu tava adorando apertar. o Renato baixou a parte de cima do meu biquine e começou a apertar meus peitinho (apesar da idade, eu ainda não tinha muito seio, como mamãe dizia, pareciam duas mangas), estava adorando aquela sensação do Renato apertando, ele puxava os biquinhos até doerem e começou a bjar meu pescoço. Senti a tanguinha do biquine molhar, eu estava excitada, não resisti e gemi tbm. o Renato me olhou sorrindo e disse:

__Tá gostando né priminha? Que safada.

E desceu com a boca pros meus peitinhos e começou a mamar neles. Nossa! Foi a sensação mais gostosa que eu já senti. Ele chupava um e com a mão apertava o outro. Mordia os biquinhos e puxava-os com os lábios. E eu só apertava mais e mais o pau dele, minha mão já estava toda melecada. Ele tirou minha mau de lá e disse:

__Poe na boca, sente o gostinho do seu primo.


boquete prima amadora


Fiz o que ele falou e confesso que tinha um gosto estranho, mas a cara de prazer que meu primo fez me deixou feliz por agradá-lo. Daí ele perguntou se nos filmes que eu assistia eu via as mulheres com a boca no pau dos homens, eu disse que sim. Ele perguntou se eu queria aprender a fazer aquilo, eu disse que tinha medo, pq no filme elas se engasgavam e choravam. Daí ele disse:

__Não fica com medo priminha, elas choram pq estão gostando, eh um choro de felicidade. Se vc quiser, eu te ensino.

Apesar do medo, eu disse que sim, que queria que ele me ensinasse. Daí ele me pediu pra ajoelhar na frente dele e fazer o que ele mandasse. Me ajoelhei na frente dele e fiquei olhando pra ele, esperando a ordem. Ele beijou meu rosto e disse:

__Que carinha de puta vc tem hein Sara. Abre a boquinha meu amor, abre.

Abri a boca e ele veio e colocou o pau dele na minha boca, só a metade e disse:

__Agora imagina que isso é um pirulito e passa a linguinha bem gostoso.

Usando minha criatividade, fui passando a lingua como se aquele pau enorme fosse um pirulito. Cada vez que eu passava a lingua, o Renato soltava um gemido gostoso. Fiquei nessa ate que ele disse:

__Ta vendo essas bolinhas ai em baixo? (fiz que sim com a cabeça) Imagina que são balas e passa a lingua tbm, mas cuidado com os dentes, se não vc pode machucar seu priminho.

Comecei a passar a lingua nelas com todo cuidado, não queria machucar meu primo. Ele gemia e dizia:

__Ohhh...Que lingua gostosa Sarinha, chupa mais vai minha putinha. Hummm delicia

Eu adorando ver meu primo contente com aquela brincadeirinha, fazia tudo como ele mandava. Daí ele pediu que eu voltasse e engolisse todo o pau dele e fizesse um vai e vem com cabeça. Assim eu fiz, fui engolindo até onde eu conseguia e comecei a mexer minha cabeça num vai e vem com o pau do primo dentro da minha boca. Ele falava:

__Issssooo...Aiii sua putinha gostosa, chupa seu primo vai cadelinha. Aiii delicia Sarinha.

Nessa chupação toda, o Renato me segurou pelos cabelos e forçou o pau dele até tocar em minha garganta, na hora pensei que ia morrer sem folego, comecei a me engasgar com aquele pauzao na minha garganta. O Renato se mexia muito, fazendo aquele pau se movimentar em minha boca, arrancando lágrimas de mim, e dizia:

__Chora, chora no pau do seu primo sua putinha. Sempre que vir aqui vai mamar na piroca do priminho.

Eu queria sair dali, mas ele era mais forte que eu. Eu estava me sufocando com aquele pau e ele só gemia e metia mais e mais. Foi quando ele disse que ia gozar e eu comecei a sentir uns jatos na minha garganta, mais uma vez me engasgando sufocando com aquele liquido que saía do pau do Renato, ele dizia:

__Ahhhhh...Engole tudinho vai Sarinha, bebe esse leitinho todinho minha putinha. Issssooo...boa menina.

Tirou o pau da minha boca e o restinho da porra dele escorria pros meus peitos. Ele olhava pra mim sorrindo, passou os dedos na porra que descia e passava na minha boca, e disse:

__Vem, limpa meu pau com sua lingua, tira esse leitinho que tem na cabecinha tira.

Eu ainda com nojo não queria, ele puxou minha cabeça e disse:

__Limpa sim sua putinha, vc tem que fazer o que eu mandar. Além do mais, esse leitinho é vitamina pra vc ficar mais gostosa.

Passei a lingua limpando tudo e ele acariciando minha cabecinha e rindo. Quando eu terminei, ele me ajudou a levantar, me levou até a pia que tinha na garagem, molhou as mãos debaixo da torneira e passou nos meus peitinhos, limpando a sujeira que ele fez, ele limpava e puxava os biquinhos. Passou as maos molhadas em minha boca e limpou minhas lágrimas que ainda caiam. Me puxou pra perto dele e apertando minha bunda disse:

__Vc eh uma putinha muito obediente. Gostei de ver. Está aprovada na sua primeira lição de boquete.

E me beijou na boca enquanto subia a parte de cima do meu biquine. Se ajeitou e saímos de lá. Ninguem desconfiou, minha prima tava no quarto dela e minha tia na cozinha.

Foi assim que eu aprendi a fazer um belo boquete, com meu querido priminho. E sempre que eu ia passar o final de semana na casa da minha tia, eu bebia muito leitinho pra ficar mais gostosa.
Espero que tenham gostado. =)

Até a próxima com mais das minhas aventuras...

Autor: PutinhaXis
Fonte: contoerotico.com
O patrão ficou maluco!
Cupom de desconto do novo parceiro do ProjetoPornô: P10D2AAP
Acesse www.produtosimportadosbr.com.br e aproveite o nosso desconto!


views 5272


tags:

teens 

jovens 

primos 

incesto 

brincadeiras 

boquete 

oral 

chupeta 

novinha 

putinha 

safadinha 

engolindo 

gozada 

leitinho 




Novidades:




  Contos Eróticos Relacionados

Como eu descobri que era putinha (Parte 1)

Ele me virou de frente tirou toda a parte de cima me deixando com os peitões de fora. A forma que aquele safado olhava...

views 2747

Quase uma neném, tesão de ninfeta

Apontei meus 17,5cm na entradinha da sua chaninha e fiquei...

views 3434

Meu primo tirou meu cabacinho nas férias de verão

E eu gozei na sua cara. Era a melhor sensação que eu havia experimentado na vida.

views 5460

Perdi a Aposta e Tive que Chupar

Sempre fui cercada de primos e primas. Apesar deste contato todo, e ainda saber que minha irmã dava...

views 4710

A filha do meu colega

Conheci profundamente a Ana, filha de um colega de trabalho, em sua própria festa de aniversário...

views 3164
 
 
Parceiros & Links Recomendados Recomendados!

1. 2. 3. 4. 5.
6. 7. 8. 9. 10.
11. 12. 13. 14. 15.
16. 17. 18. 19. 20.
21. 22. 23. 24. 25.
26. 27. 28. 29. 30.
31. 32. 33. 34. 35.
Videos De Putaria     KiNovinhas     http://www.rodiziodegatas.net/     CNN Sexo     xvideos porno     Novinha Tesuda

> Xvideos Pornos        > Só Putinhas        > Brasileiras Putas        > Mulheres a foder

> Comendo sua Mãe        > Gatas Quentes        > Portal da Putaria        VAZOU NO WHATSAPP


*ATENÇÃO: Clique aqui para entrar em contato conosco para denunciar um site acima que tenha conteúdo ilegal/malicioso ou contaminado!
> Clique Aqui e cadastre-se para se tornar um Parceiro do Projeto Pornô® <
 
 
    porno     pornô     videos porno     fotos eroticas     sexologia     contos eroticos     gostosas     novinhas

    amadora     xoxota     buceta     atriz porno famosa     sexo oral     bunda     traição     bundas

    xoxota     sexo oral     putaria     bucetas     porno    bucetinhas    contos eróticos
 
Violência Contra a Mulher: DENUNCIE! Todos Contra a Pedofilia!
Site Proibido Para Menores de 18 anos! Site Proibido Para
Menores de 18 anos!
Copyright © ProjetoPorno.com.br, Todos Direitos Reservados  -  Contato   Retirar Conteúdo
Melhor Visualizado na resolução: 1024 x 768 px.