(Fechar X)
Promoção Produtos Importados Br
Projeto Pornô
Publicidade1
Projeto Pornô
   
Comprar Produtos Adultos Importados (Embalagem Discreta)
Home
Vídeos
Fotos
Artigos
Contos Eróticos
Anuncie Anuncie
Parceria Parceria
Home   

Contos Eróticos

  

Estudantes / Alunos

Contos Eróticos  

A Musa dos Meus Sonhos

  Tamanho da Fonte:
Diminui Tamanho Fonte -    Aumenta Tamanho Fonte+
Imprimir Imprimir

A Musa dos Meus Sonhos
Fonte Foto: sexydicas.blogspot.com
Há alguns dias atrás, eu vi Tatiana novamente...

Estava ela visitando seus pais, vestida numa justa calça leggy preta e uma blusinha branca decotada. Ela percebeu a maneira como eu a olhava, de como cobiçava suas curvas, como desejava novamente aquele corpo que sempre alimentou minhas mais secretas fantasias.

Ela se esforçava em tentar esconder as partes excitantes de seu corpo de meus olhares...

Agora ela está casada, tem um filho de 5 anos... Imagino que se sinta envergonhada de me olhar nos olhos e relembrar de todas as loucuras que fizemos juntos, há 8 anos atrás.

O tempo passa para algumas mulheres, mas não passou para Tatiana. Mesmo com 30 anos continua maravilhosa, e minha eterna musa inspiradora...

O conto que hei de narrar ocorreu há 8 anos atrás...

Eu havia me mudado para nossa casa de praia, para viver sozinho, buscando o ingresso numa universidade próxima. Tatiana vivia com sua família na mesma rua do que eu. Seus pais tinham um pequeno comércio, e nas horas vagas Tatiana ajudava eles no atendimento, pois mantinha outro trabalho formal num hotel da cidade.

Tatiane era uma mulher alta, cerca de 1,82m. Mas não é aquelas mulheres altas e magrelas... Tinha um “corpão”, com desenhos suaves e que deixariam qualquer homem louco. Seios fartos, cintura afinada, largos quadris, coxas muito torneadas e uma bunda empinada, bonita e gostosa...

Conhecia Tatiane desde as férias da infância, quando éramos crianças. Pude ver, ano após ano ela se tornar uma mulher extremamente desejável.

Ela era aquela mulher que onde passavam, todos homens mexiam, chamavam de gostosa... Mas sempre foi reservada quanto à vizinhança, chegando ao status de “intocável” por toda a vizinhança. Pudera, pois nossa vizinhança era formada de homens vulgares, bêbados e outras espécies de idiotas... Vai dar confiança para qual destes?

Em um encontro informal, comentei com Tatiana que eu me mudara para ali com o intuito de prestar vestibular, entrar na faculdade, etc... Tatiana me contou que tinha o mesmo objetivo, de prestar o vestibular para Turismo e Hotelaria na mesma universidade que eu desejava ingressar.

Me informou sobre cursos preparatórios na região que eram especializados naquele vestibular, e que seria muito importante para nós fazermos o intensivo para nos darmos bem no vestibular...

Combinamos então que faríamos o cursinho pré-vestibular juntos, e que dividiríamos as despesas de gasolina, já que nem Tatiana nem os pais dela possuíam carro.

Como eu vivia a pouco tempo naquela região, deixei que Tatiana fizesse a matrícula no cursinho por nós, e fiquei apenas aguardando o início das aulas, para enfim irmos juntos...

O tal dia chegou...

A instituição que dava o intensivo preparatório ficava na mesma cidade da universidade que pretendíamos ingressar, cerca de 40 km de onde morávamos. Desta forma, éramos obrigados a “pegar a estrada” todas as noites.

Naquele dia Tatiane saiu do trabalho dela próximo das seis da tarde, passou em frente da minha casa me avisando que apenas tomaria um banho e já voltaria ali para irmos para o cursinho... O cursinho começava as sete e ia até as 11 da noite.

Conforme combinado, fomos juntos para o cursinho naquele dia, e nos outros subseqüentes.

No cursinho, sentávamos lado a lado numa enorme sala com cerca de 80 alunos atentos a professores descontraídos e divertidos...

Entre um intervalo e outro, conversávamos sobre assuntos diversos. Fizemos algumas amizades com garotas que sentavam-se ao nosso lado. Inclusive, uma delas me chamou a atenção, e passei a me interessar por ela...

Como de costume, as 11 da noite saíamos do curso em direção à nossa cidade, e cerca de 40 minutos depois estávamos em casa. Tatiana mal de despedia, pois acordava muito cedo no outro dia para trabalhar, e geralmente estava cansada...

Numa destas idas e vindas, começamos a conversar sobre quem estava interessado em quem na sala de aula. Comentei com ela meu interesse na garota que sentava ao lado... Tatiana desaprovou minha escolha, dizia que aquela garota era chata, feia e ainda por cima tinha namorado... Acabou me confidenciando que se sentia atraída pelo professor de física. Também desaprovei sua escolha, pois ele era meio crianção... Ela riu... rs...

Era uma sexta-feira...

Como de costume, saímos do curso as 11 da noite, com destino à nossa cidade. No caminho Tatiana comentou que havia se atrasado hoje, e para não perdermos a hora do curso, tinha vindo sem tomar café da tarde, e estava morrendo de fome. Então, ela me propôs irmos comer um lanche numa tradicional lanchonete da nossa cidade, a qual eu não conhecia ainda...

Fomos até lá, e comemos um delicioso lanche, regado à uma conversa descontraída e agradável...

De fato já se faziam dois meses que eu estava vivendo ali, e tinha um único objetivo em mente: ingressar na faculdade... Logo, faziam cerca de dois meses que eu não ficava com nenhuma mulher...

Naquela noite, naquela lanchonete só então me dei conta da mulher que andava ao meu lado todas as noites... Só então me dei conta de que já faziam dois meses que eu não beijava uma boca sequer!

Me lembrei então, da garota que eu estava afim lá no cursinho... Eu estava trocando olhares com uma baranga que sentava ao meu lado quando não percebia a deusa que me acompanhava todos os dias...

A partir daquele momento comecei a vislumbrar uma possibilidade real de ter aquela mulher em meus braços... É então que o “papo furado” entra em ação...

Mas naquele dia, o universo estava ao meu favor!

Entramos no carro e fomos então em direção as nossas casas. Nosso bairro era afastado do centro, então transitávamos cerca de 5, 6 minutos por uma extensa avenida que interligava os bairros.

Era o tempo que eu tinha... 5, 6 minutos...

Chamei a atenção de Tatiana para a lua cheia e brilhante que refletia no mar. Naquela mesma época estava no ar uma novela chamada “Porto dos Milagres” cujo a abertura era justamente a luz da lua refletindo nas águas do mar, por isso fiz tal apologia em relação a este fenômeno até comum em cidades litorâneas.

Perguntei então se Tatiana estava com sono, e que se ela gostaria de dar uma caminhada na praia antes de ir dormir... Pois eu estava de estômago cheio, e não conseguiria dormir... (desculpa esfarrapada).

Bem... ela topou...

Nosso bairro é um típico bairro antigo e residencial... Muitas das residências mais próximas do mar são de veranistas, que as ocupam apenas algumas vezes por ano. Nesta região, as casas dão fundo para a areia, por isso, em nosso bairro não há uma avenida a beira-mar. Há sim, ruas de acesso às praias, numa distância de 1 km uma da outra... ou mais ou menos isso.

Por volta da meia noite e meia, adentrei com o carro numa destas ruas, o que nos deu acesso à praia, e naquela hora, totalmente deserta... Descemos do carro e fomos caminhar na areia, apenas iluminada pela luz da lua...

Eu queria tomar a iniciativa! Mas e o medo de ser rejeitado? E como ficaria se eu tomasse um fora? Que triste dilema... Mas se ela também não tivesse afim, o que estaria fazendo ali, meia noite e pouco sozinha comigo na praia?

Resolvi arriscar...

Caminhando lado a lado conversando sobre assuntos diversos, em dado momento segurei em sua mão... Pra minha surpresa, ela não rejeitou minha mão, e então passamos a caminhar de mãos dadas...

Eu gosto da sistemática arte da conquista...

Enquanto caminhava, acariciava sua mão, sem que nos desviássemos do assunto...

Em dado momento nossos rostos se cruzaram, e olhamos fixamente um na direção da boca do outro, e inevitavelmente nos beijamos...

Que boca! Que delícia...

Eu abraçava Tatiana, e ela também me abraçava... Nos beijávamos loucamente, aproximando um do corpo do outro...

Naquela noite Tatiane vestia uma calça jeans justa, blusa preta e um blazer... Estava muito elegante e ao mesmo tempo muito sedutora...

Naquele momento estávamos próximos de uma residência que tinha um muro de pedras para bloquear as ondas das ressacas esporádicas que ocorriam... Aquele tal muro formava uma sombra sobre a areia, onde o que estivesse ali não poderia ser visto por quem estivesse do lado...

Levei lentamente Tatiana para aquele muro. Encostei-me de costas no muro, e trouxe para ainda mais perto de mim o corpo de Tatiana, sem parar de beijá-la...

Deslizei minhas mãos por suas costas até tocar sua bunda... Que bunda! Envolta naquela calça jeans juntas... Eu acariciava aquela bunda, pressionava na direção do meu corpo... Eu estava ficando louco de tesão... Virei-a de costas, passei a beijar seu pescoço enquanto ela se contorcia de arrepios... Pressionava novamente aquele corpo de encontro ao meu para ter a sensação maravilhosa de ver meu cacete duro por baixo da calça roçar aquela bunda gostosa... Deslizei minha mão acima, passando por sua barriga até tocar seus seios. Eu os acariciei ainda por cima de sua blusa, e pude sentir seus mamilos já duros em resposta a todos os anseios de meu corpo... Tirei seu casaco, joguei-o de lado... Coloquei minhas mãos por baixo de sua blusa buscando tocar seus seios... Estavam revestidos por um sutiã... Consegui penetrar minha mão por baixo do sutiã e tocar agora nus, aqueles mamilos durinhos... Movi minhas mãos até suas costas, e com alguma dificuldade consegui desabotoar seu sutiã... Virei-a de frente novamente encostando-a no muro, e movi seu sutiã para cima... Então ergui sua blusa, e passei a me deliciar com seus lindos seios... Mamilos bonitos, grandes, duros e com um contorno rosado... Tatiana soltava alguns gemidos enquanto eu chupava seus seios... Louco de tesão, abri o botão da calça de Tatiana, depois o zíper... Abaixei um pouco sua calça, e coloquei minha mão por baixo de sua calcinha, tocando alguns pêlos lisinhos, e depois chegando até sua pombinha, que estava totalmente molhada... Com um dedo eu acariciava Tatiana, que quase perdia as forças e caia no chão de tanto tesão que sentia... Puxei sua blusa para cima, arrancando-a junto com seu sutiã, e jogando-a de lado. Abaixei sua calça, tirando-a também... Tatiana usava uma calcinha preta, rendada e muito pequena e safada... Tirei aquela calcinha também, e pude contemplar aquele corpo objeto de meu desejo, agora totalmente nu...

Detalhe: eu ainda estava totalmente vestido...

Tatiana tomou a iniciativa de me despir... Abriu meu cinto e minha calça... Abaixou-a com rapidez como se quisesse muito aquilo... Pegou no meu pau duro ainda por cima da cueca, todavia me beijando... Acariciou-o, vendo que ele enchia sua mão, depois tirou-o para fora e começou a me masturbar... Tirei minha camiseta, também jogando-a de lado. Tatiana se encarregou de tirar minha calça e minha cueca... Tendo se abaixado para tirar minha calça, logo ficou de joelhos e passou a chupar meu pau... Segurava em minha bunda enquanto meu pau entrava e saia de sua boca... Eu já estava em estado de desespero de tanto tesão... Segurava a cabeça de Tatiana e conduzia sua boca a abocanhar meu pau... Eu pressionava a cabeça de Tatiana contra meu corpo fazendo meu pau entrar inteiro na boca dela... Ela chupava de uma maneira muito especial... Sugava, deslizava a língua... e quando chupava, fazia com muita força... Eu ficava louco... Não consegui resistir! Uma sensação tomou conta de meu corpo, fui perdendo as forças, me segurando para não cair e... gozei loucamente na boca de Tatiana...

Quando ela percebeu que eu gozaria, sugou com mais força, e como uma boa menina, engoliu tudo...

Aguardei alguns segundos... louco para satisfazê-la assim como me satisfez, deitei-a na areia da praia, abri suas pernas e comecei a chupar aquela xana deliciosa e cheirosa... Passava minha língua nela, penetrava nela, brincava com seu clitóris... Tatiana soltava gemidos tímidos, mas era certo de que estava adorando...

As vezes dava leves mordidas em seus lábios vaginais... Quando eu fazia isso seu corpo contorcia-se em tesão...

Vez ou outra enfiava um dedo na sua bocetinha... depois mais outro... Fazia movimentos de entra e sai com os dedos para seu delírio... Tatiana gozou a primeira vez em meus dedos...

Enquanto aguardava me recompor, novamente passei a chupá-la... Sua boceta tinha um afeto especial por minha língua... pois ela gemia muito quando eu a chupava...

Abri sua xaninha com os dedos, e passei a chupá-la com muita intensidade... Enquanto eu fazia isso, ela acariciava os bicos dos seus seios, e gemia muito... Em certo momento, aumentou a intensidade de seus gemidos e pude ver ela gozar na minha boca...

Olhei para ela, extasiada de tesão e perguntei se ela queria que eu a comesse.. Ela respondeu da seguinte forma:
“Me come, por favor...”

Aquelas palavras me impulsionaram a dizer muitas sacanagens ao ouvido de Tatiana...

Coloquei-me por cima dela, penetrando-a sem dó nem piedade... com força... enquanto ela soltava um gemido impulsivo...

Com o pau anestesiado por já ter gozado uma vez, metia em sua boceta com força... A cada bombada, era um gemido delicioso de ouvir...

Eu perguntava a ela se estava gostoso... ela respondia que sim...

A todo tempo eu a chamava de gostosa, e dizia que ela tinha uma boca deliciosa, uma boceta deliciosa e uma bunda maravilhosa...

No ápice do tesão, eu perguntava a ela se ela era minha vagabunda... Entre palavras e gemidos ela respondia, que sim, que era minha vagabunda... Que eu era seu macho gostoso!

Quando ela disse que eu era seu macho gostoso, ao final contorceu-se novamente, num outro orgasmo... Que delícia.

Pedi que ela virasse de bruços, para comer sua bocetinha... Assim ela fez... Arrebitou a bunda, abriu um pouco as pernas, e novamente a penetrei para meu delírio...

Que sensação!

Meus quadris tocando com força suas nádegas... A boceta dela era muito receptiva ao meu cacete...

Eu metia com tanta força, com tanta vontade, que eu arrastava o corpo de Tatiana pela areia... Ela ficava louca... Eu perguntava se estava bom, ela dizia só pra eu não parar...

Sentindo novamente que sua respiração estava mais ofegante que o normal, continuei com mais força e rapidez ainda... até que não resisti, e acabei gozando dentro de sua bocetinha, com ela deitada de bruços... Sentindo meu pau liberar porra dentro de Tatiana, e ouvindo seus gemidos de quem também estava gozando, não parei até que ela parasse de gozar...

Ao final, perguntei a ela: “Gozou sua vagabunda?” Ela respondeu que sim...

Nos levantamos, e havia um outro problema: Tatiana não poderia chegar em casa suja de areia... Então nos vestimos e fomos para minha casa, onde ela tomou um banho sem lavar os cabelos, e limpou suas roupas com uma escova, passando-as com o ferro posteriormente...

Ficamos juntinhos por algum tempo, até que perto das duas da manhã Tatiana desceu a rua rumo a sua casa...

A partir deste dia, começamos a nos encontrar em segredo. Como eu vivia sozinho, os encontros eram sempre em minha casa...

Todos encontros foram muito marcantes, e quero narrar outro em um novo conto...

Anseio por tê-la novamente em meus braços...

E no dia que isto ocorrer, vou postar na casa dos contos...

Abraços!

Conto escrito por Adam Carter - Leiam outros contos publicados clicando no nome do autor)

(MSN: sethcohen@zipmail.com.br - apenas mulheres)

Autor: Adam Carter
Fonte: casadoscontos.com.br
O patrão ficou maluco!
Cupom de desconto do novo parceiro do ProjetoPornô: P10D2AAP
Acesse www.produtosimportadosbr.com.br e aproveite o nosso desconto!


views 2556


tags:

estudantes 

alunos 

casual 

morena 

praia 

areia 

trabalho 

musa 

desejo 

fantasia 

bunda 

linda 

tesão 

prazer 

xoxota 

boceta 

orgasmo 

Adam 

Carter 

casadoscontos 




Novidades:




  Contos Eróticos Relacionados

Sexo na república

Sei que quando ele colocou aquele pau grosso pra fora da calça, eu lembro que olhei, segurei com força e...

views 3446

Suruba na república

me colocou de lado e ele de joelhos enfiou sua rola na minha xoxota, metendo sem dó...

views 3823

Se escondendo da chuva no DRIVE-IN

Adriana era uma gata que estudava junto comigo na faculdade, e que eu cantava sem sucesso desde...

views 3778

Metendo gostoso na escola

Ele pegou seu pau, grande e duro e colocou no meio das minha pernas bem rente a b...

views 4968

TaeKwon-Do e sexo, combinação perfeita.

Há aproximadamente 2 anos chegou um novo mestre aqui no clube, ele é muito bonito, treina desde criança...

views 2291
 
 
Parceiros & Links Recomendados Recomendados!

1. 2. 3. 4. 5.
6. 7. 8. 9. 10.
11. 12. 13. 14. 15.
16. 17. 18. 19. 20.
21. 22. 23. 24. 25.
26. 27. 28. 29. 30.
31. 32. 33. 34. 35.
Videos De Putaria     KiNovinhas     http://www.rodiziodegatas.net/     CNN Sexo     xvideos porno     Novinha Tesuda

> Xvideos Pornos        > Só Putinhas        > Brasileiras Putas        > Mulheres a foder

> Comendo sua Mãe        > Gatas Quentes        > Portal da Putaria        VAZOU NO WHATSAPP


*ATENÇÃO: Clique aqui para entrar em contato conosco para denunciar um site acima que tenha conteúdo ilegal/malicioso ou contaminado!
> Clique Aqui e cadastre-se para se tornar um Parceiro do Projeto Pornô® <
 
 
    porno     pornô     videos porno     fotos eroticas     sexologia     contos eroticos     gostosas     novinhas

    amadora     xoxota     buceta     atriz porno famosa     sexo oral     bunda     traição     bundas

    xoxota     sexo oral     putaria     bucetas     porno    bucetinhas    contos eróticos
 
Violência Contra a Mulher: DENUNCIE! Todos Contra a Pedofilia!
Site Proibido Para Menores de 18 anos! Site Proibido Para
Menores de 18 anos!
Copyright © ProjetoPorno.com.br, Todos Direitos Reservados  -  Contato   Retirar Conteúdo
Melhor Visualizado na resolução: 1024 x 768 px.